Feliz dia das lutadoras

Eu quero flores
E um chocolate cai bem
Quero respeito
E salário igual também
Quero ter voz
E que na minha garganta acabe esse nó
Quero parar de ter que viver tão feroz
(eu só faço isso pra me proteger)
E que as coisas parem de ser como eram nos tempos da minha avó
Quero mudanças
E que na rua eu faça livremente minhas andanças
Quero liberdade
Ser livre
Sem poesia ou rima
Sem palavras bonitas
Quero justiça
E que parem de me tratar como carniça
Uma manequim na vitrine
Preparada pra ser admirada
Me diz o que acha de mim
E se eu reclamar, me trata como pirada
Louca, maluca, desvairada
Me trata como uma caçada
Eu sou a presa
Me sinto presa
Eu estou em alcatraz
Quando vai vir a minha paz?