Singular personagem

Apresentação por outrem
Como me esquecer
De singular personagem
Que antes do anoitecer
Destacou-se na paisagem
Roupas escuras
Olhar curioso…
Risada obscura…
Seu cumprimento, afetuoso…
Conversou um pouco
Pediu estadia…
Indiquei-lhe uma taverna
Que lhe serviria de moradia
Chamou-me a beber
Não resisti à tentação
Levei-o a uma taverna…
Onde sobrava bebida e diversão
Não tinha familiares
Muito menos profissão
Ganhava alguns trocados
Com seus versos e violão…
No decorrer da noite
Já bêbado, virou atração
Logo um estardalhaço…
Desse palhaço querendo atenção…

Anúncios